II Encaixe a frase – Revista piauí

27mar07

Gordão e o ventríloquo

Mais uma tarde de festa na cidadezinha de Justos, no interior de algum estado do Brasil. Naquele fim de semana, comemorava-se o aniversário de Paulinha, filha de João Mataraia – o prefeito que não faia, como afirmava sua campanha de reeleição. Paulinha completava 12 anos, apesar de todos dizerem que aparentava 15. Ainda brincava de boneca, não ligava para meninos, fazia birra se contrariada, coisa normal pra alguém que parecia ter 15 anos.

Todos os habitantes da cidade foram convidados para a celebração. Os 253 compareceram. Era domingo. De manhã, a missa. Ao meio-dia, o almoço na mansão do prefeito e depois a festa, até a meia-noite.

Após o almoço -boa carne, macarrão decente e um vinho respeitável- e da subseqüente sessão de elogios duvidosos a Paulinha, o resto da tarde era para animar os justenses. Tinha a banda, o coral, o mágico da cidade, mas o que todos esperavam mesmo era o ventríloquo. Não tanto por ele, mas pelo boneco, o Gordão, que há trinta anos alegra a criançada e a adultada de Justos.

O ventríloquo -não me pergunte o nome porque eu não sou tão onisciente assim- se preparava numa sala separada das outras, trancado com o Gordão, onde se arrumavam e se concentravam para mais um espetáculo. No comecinho da noite, o prefeito Mataraia anunciou:

– E AGORA, COM VOCÊS, O GORDÃO e seu ventríloquo!

Como em todos aqueles anos, Gordão dominou a platéia. Comiam na sua mão: aplaudiam no time certo, gargalhavam sempre no final da piada, prestavam atenção em cada palavra de Gordão, sem nem piscar. Velhos, novos ou seminovos, todos adoravam aquele boneco de cabelos ruivos e macacão engraçado. O ventríloquo, tenteva não atrapalhar. Porém, súbito, no meio de um trava-língua, a mãe de Paulinha berrou do alto da escadaria:

– QUE TRAGÉDIA, MEUS DEUS!, COMERAM TODO O BOLO DA PAULINHA!

Paulinha caiu em prantos, a mãe também chorou, e os homens queriam fazer justiça com as próprias mãos. “Quem foi?”, todos se perguntavam. Alguém percebera que o ventríloquo e Gordão estavam na sala onde estava o bolo, enquanto se arrumavam para a apresentação. João Mataraia ficou sabendo e atacou:

– Foi ele! -apontando na direção do ventríloquo- ele estava o tempo todo na sala do bolo!

Um homem contra-atacou:

Não vou tolerar esse tipo de agressão, ainda mais levando em conta que meu tio é ventríloquo. – disse Pedro, sobrinho do ventríloquo, único parente.

– Não estou falando do seu tio, Pedro, falo do Gordão – justificou-se Mataraia.- Guardas, prendam-no, ele acabou com a festa de minha filha, e eu garanto que nunca mais irá fazer graça com as mãos livres.

Os guardas prenderam Gordão, algemando seus punhos de madeira revestida de espuma. Tirado das mãos de seu ventríloquo, o boneco já não tinha mais voz. Ficou olhando para os olhos do dono, fatais, e percebeu que aquilo tudo fora planejado. Sim claro!, todos aqueles longos 30 anos, a criatura superando o criador, ninguém dava a mínima para o ventríloquo, e era Gordão quem ganhava todas as atenções.

Mas agora nada importa. Gordão não tem mais voz, e é um criminoso. O futuro do boneco e seus sonhos com Hollywood, Cannes e Ceará tinham acabado.

Quanto ao ventríloquo, virou palhaço.

______________________________________________________________

Me recuso a assumir que o final desse foi igual ao do outro.

Anúncios


2 Responses to “II Encaixe a frase – Revista piauí”

  1. hauhauahu muita criatividade. Muito bom mesmo..”a criatura superando o criador”..a prisão do boneco “punhos de madeira revistido de espuma”..imaginando a cena..”Mataraia – o prefeito que não faia”. Legal..eu respondi seu comentário no meu, mas como faz pra com. e resposta ficar no msm quadrado?

    Criatividade, mais ou menos: o Mataraia eu aprendi com o Rolando Boldrin, da Cultura. E viu o final? Comparou com o outro? Eu sou uma farsa.

  2. Que outro texto vc tá mencionando? Acho q não li..Eu sempre acabo repetindo umas frases tbm…mas talvez seja pq goste muito..é até de palhaço também..ou talvez seja trauma de infância hauahuahu…

    É o que eu mandei pra piauí mês passado, tá na categoria Encaixe a frase. Agora eu linquei no texto.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: