Escola José Bonifácio comemora centenário com homenagens

29ago07

Antigos professores, funcionários e alunos da escola José Bonifácio foram homenageados na comemoração dos 100 anos da instituição de ensino. O evento, realizado na manhã de ontem, que incluiu a inauguração de uma exposição fotográfica sobre a história da escola e apresentações culturais, marca uma nova etapa para a instituição, que no começo do mês foi integrada ao Município. Desde 2005, a escola recebe os alunos da Docas de Santos, que está interditada, num total de 609 crianças, do 1° ao 5° ano do ensino fundamental.

Em seu discurso, o prefeito João Paulo Tavares Papa – emocionado, pois foi um dos presidentes da associação mantenedora – resgatou um pouco da sua história. Falou da fundação, em 1907, como escola pública mantida pelo Município, de sua transformação em associação de ensino privado, sem fins lucrativos, dez anos depois, até os últimos anos, quando passou por um período muito difícil. Acompanhou de perto a escola nos últimos 20 anos, assim como sua irmã, a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Maria Silvia Papa, diretora nessa fase. Ressaltou, com a municipalidade da escola, o “retorno da vocação da solidariedade santista”, num bairro carente como a Vila Nova.

O prefeito entregou medalhas comemorativas do centenário aos seguintes homenageados: o ex-professor Avelino Pereira Morgado Filho, a ex-funcionária Marina Fernandes, e o ex-aluno Manoel Ramos. Outro ex-aluno que recebeu a medalha foi Lúcio Grottone que, em 1952, foi quarto colocado no torneio de boxe das Olimpíadas de Helsinque, na Finlândia. Depois, houve apresentação do coral Céu da Boca, que cantou o hino da escola, além do espetáculo Canta, Santos!, do grupo Poetas Vivos, e da banda dos alunos da Escola Docas.

Edison Vicente Silvino foi aluno na década de 50 e depois professor da escola José Bonifácio. Diz que o que mais aprendeu na época foi “autoridade, competência e formação”. Foi o primeiro coordenador do curso técnico de segurança do trabalho, pioneiro na região. Hoje, é o coordenador de engenharia de segurança do trabalho da Prefeitura Municipal.

Outro que tem boas memórias da época em que era professor é José Augusto Favalli Ferraz. Durante 10 anos foi professor do curso de segurança do trabalho, e o que mais lembra da escola era o ambiente: “Eu dei aulas em outras escolas, mas no José Bonifácio eu sentia que estava em família, tinha muita amizade”.

A exposição – Inaugurada ontem, a mostra conta com 16 painéis que retratam alguns aspectos da instituição, como o pioneirismo no ensino profissionalizante, já em 1907. Entre os ex-alunos, estão as atrizes Cacilda Becker e Cleide Yaconis, sua irmã, além de Milton Teixeira – hoje chanceler da Universidade Santa Cecília -, o escritor Rui Ribeiro Couto e os políticos Paulo Gomes Barbosa e Maurici Mariano. Há também uma foto da bandeira escolar do colégio, criada por Benedicto Calixto.

A presidente da Fundação Arquivo e Memória de Santos, Cristina Guedes, que organizou a exposição, afirma que a idéia da mostra partiu do próprio prefeito, ex-aluno da escola. Segundo ela, a intenção é que seja itinerante, sendo exibida em shoppings, escolas e outros locais. Ficará na escola até o dia 4 de setembro, quando será transferida para o Educandário Anália Franco.

Márcio Ribeiro Garoni

(Agência Facos, 26 de agosto de 2007)

  • Segunda matéria do semestre, na escola onde eu fiz a 5a. e a 6a. série. Está tudo idêntico a sete anos atrás. Mas é incrível como as coisas diminuem de tamanho com o tempo.
  • Naquela época, a escola era particular, e estava muito mal. Queria continuar lá, tinha bons amigos, mas minha família também estava muito mal. Fiz a 7a. e a 8a. série em escola pública.
  • Não mantive contato com ninguém da época. No começo desse ano, reencontrei o Valdir, um amigo durante aqueles dois anos. Meu melhor amigo da escola. Trocamos os telefones e sondamos um futebol na praia. O que nunca aconteceu.
  • Voltando ao jornalismo, não é que o prefeito fugiu de mim? Mas eu não tinha mesmo o que perguntar para ele. Queria falar era com a irmã, que fez a pesquisa para a exposição: “Podemedarumaentrevistarapidinho?”. “Espera um pouco”. 
  • Estou até hoje esperando.
  • Fui junto com a Juliana Ferro, que cobriu a inauguração de uma creche, atrás da escola. Ver se ela publica a dela.
  • Releia o primeiro parágrafo. Confuso, não? Antes eu tinha escrito essa parte com mais pontos, sem tanta “oração subordinada”. Mas o subordinado sou eu e acatei a decisão do professor, que tirou alguns pontos e virgulou essa parte. Odeio vírgula. Não dá nem para respirar com frases tão longas.
  • O título da capa foi: “Festa marca nova fase da José Bonifácio”, com a linha-fina: “Solenidade incluiu mudança e ampliação da creche Gemma Rebelo, anexa à escola”.
Anúncios


5 Responses to “Escola José Bonifácio comemora centenário com homenagens”

  1. Adoro esse “behind the scenes” que vc faz nos posts das suas matérias da Agência Facos.

    Sou viciada nessas coisas, adoro um “por trás das câmeras”.

    Pior é que eu me entrego nessa parte. Poderia estar mentindo, poderia estar matando, poderia estar roubando, mas sou sincero. Demais.

  2. Oi!

    Educação é findamental para mudar essas coisas que a gente está acostumado a ver nesse país…
    É muito bacana saber as coisas que rolam na cobertura e que não são contadas no texto final…
    O prefeito fugindo de vc? hahahaha…Eles fogem de todo mundo…(menos em época de eleição, é lógico!)

    beijo!

    É ‘findamental’? É o findapicada! Não vou corrigir não, quem manda ter preça?
    Tem gente que nem lê a matéria, vai direto no por-trás-do-lide. Vê que meu lado sério não é levado muito a sério.
    O prefeito é um cara legal, é palmeirense pelo menos. Só deixa eu ser um ícone do jornalismo mundial que ele vai ficar correndo atrás de mim.

  3. Eu já tinha lido, ao vivo no dia, antes de ser publicada, mas antes q vc ache ruim comigo de não comentar, estou aqui pra dizer novamente que gostei! hehe
    Apesar das frases do lead estarem longas ( eu tb odeio) acho q tá claro, isso não me incomodou não (falou a entendida de lead né? hauhuahua).
    Tá tdo ótimo, como sempre, né Márcio! ? rs
    E qto ao texto de baixo, adorei vc ter criado aqla palavra tão bonita, q ficou na minha cabeça até terminar o texto. Tava doida pra saber a explicação do asterísco! hauhuauaua
    Ah! e eu tava puta de medo de vc dizer q meu texto parecia com a Clarice Lispector! Puta q Pariu, vou tirar aqla Por* agora! hauhauhauauhua

    Ao vivo todo mundo leu, Mariana de Andrade.
    Não te incomodou? Foda-se!, porque eu fiquei incomodado sim!
    (Peraí, meu remédio…)
    Aquela palavra foi uma inspiração das graças mais sublimes do inferno. Não acredito que leu aquele suplício até o final antes de ir ao característico. A razão de toda aquela enrolação do texto estava no neologismo.
    Clarice sim, você lê os textos dela e não assume. Aí se entrega quando escreve. Agora não adianta usar palavrão que esse nem é o estilo da ucraniana.

  4. Fiz o nENEM e acertei uns 70%, tá bom né xD
    Rs
    Beiju

    70% tá ótimo, é praticamente mais que a metade.

  5. Oieeeeeee
    Tava passeando pelo meu blog e entrei aqui no seu… PS.: Botei seu link no meu blog para que as pessoas o visitem tbm!!!
    Comecei a ler as matérias em seu blog e ADOREI… mto interessante!!!!!
    E aí vej meu nome logo abaixo da sua mtéria com o link do meu tbm.. q meigoooo..heeheheheeh

    Eh isso.. soh passando para dizer que gostei mto do seu blog e seus textos

    Bjus a ateh quintaaaaaaaa =)

    Aê, tem gente que ainda tem esperanças nesse blogue. Bacana, gostei.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: