Márcio e o Intercom 2007

10set07

Para mim, o Intercom -que lotou a Cidade com 4 mil pessoas, utilizando nossos ônibus, ocupando nossos shoppings e salas de cinema, sempre com aquela bolsinha estilosa nas costas- se resumiu ao domingo, dois de setembro, último dia do evento.

Não foi (somente) por preguiça que eu não fui nos outros dias. Afinal, desde quarta-feira não houve aulas, o que me deu uma boa chance de ver “As Leis de Família” (recomendo). Não fui nos outros dias por medo de ser barrado na entrada, não tinha pago a bagatela de R$120 da inscrição, nem tinha a credencial de imprensa para cobrir a bagaça.

Fui mesmo foi no encontro do Núcleo do Jovem Jornalista, no sábado, evento paralelo ao Intercom, que contou com o presidente do sindicato dos jornalistas de São Paulo, além de Audálio Dantas, vice-presidente da Associação Brasileira de Imprensa (a ABI), e um dos repórteres da lendária Realidade. O Edu, do Nujjor, escreveu um texto sobre o debate -vocês vão clicar, claro, DEPOIS de ler e comentar esse texto.

Aí que eu descobri que no Intercom não tavam embaçando com os não-inscritos para entrar nas salas. Fui no domingo -também porque ano que vem será em Natal, e não haverá Papai Noel a me ajudar com uma passagem para a célebre cidade. Não me arrependi.

Assisti a dois Núcleos de Pesquisa, os ene-pês. O negócio funcionava assim: tinha um tema central, e três pesquisadores com trabalhos que tinham a ver com o tema apresentavam suas teses. Depois, era aberto o debate. Os dois a que eu assisti eram relacionados a Cinema, minha paixão desde o começo do ano.

O mediador era o Prof. Dr. Alexandre Figueirôa. O primeiro NP tinha como tema “Relações Estéticas do Documentário Contemporâneo”, e teve a participação de Ana Rosa Marques Araújo Teixeira, Felipe Alves de Freitas e Verônica Ferreira Dias (desculpem, o nome das universidade eu não peguei -se virem). Foi bacana porque tenho assistido a muitos documentários, fiz este ano uma oficina sobre o tema, enfim, aprendi muito. Penso em fazer o TCC em forma de documentário -curta-metragem, claro.

O segundo NP chamava-se “Cinema Brasileiro: Tecnologia e Mercado”. Excepcionalmente, teve quatro expositores, porque José Carlos Arenque, que só se apresentaria no núcleo seguinte, precisava puxar a carroça mais cedo. Ele falou das dificuldades das produções independentes no país, elencando problemas como alto número de programas estrangeiros na tevês abertas, falta de infraestrutura cinematográfica e programação religiosa (blerg!) em detrimento do cinema nacional na televisão.

Luísa Cristina Luz Vacchi falou sobre cross-media, que é o trabalho integrado de um produto em diferentes plataformas -vide Antônia, série de tevê e filme, e Carandiru, idem, só que vice-versa. Vicente Gosciola (da Anhembi-Morumbi, Andréalbuquerque e Mariansen!), apresentou estudo sobre o avanço da tecnologia e sua influência na história do cinema. Por sua vez, Lia Bahia Cesário discorreu (bonito, não?) sobre as políticas de apoio ao audiovisual e seus problemas, como incapacidade de financiar distribuição e exibição dos filmes produzidos e a concentração dos investimentos no eixo Rio-São Paulo.

Os trabalhos foram todos interessantes, apesar da breguice das palminhas no final de cada apresentação. Confesso, eu também gostaria se batessem palmas para cada post meu. Se bem que eu percebi a cara de o-que-tô-fazendo-aqui de uns pesquisadores na hora dos aplausos.

Pelo pouco que participei do Intercom gostei muito. Nunca tinha ouvido tanto sotaque e tanta gente boa falando no mesmo lugar. Me arrependi de repente por não ter participado nos outros dias. Me arrependi por não ter me inscrito e ganho aquela bolsa transada e todo o material de apoio que vinha junto. Me arrependi por não ter ficado para o último NP de cinema para ver meu time tomar cinco do Cruzeiro (roubado pelo juizão). Mas nada que me faça provocar o suicídio, até porque só penso em cometer esse crime uma vez, no máximo.

Enfim, foi uma experiência inesquecível a da, do… qual mesmo?

______________________

 Sexta estréia Querô. Tu vai, não vai?

Anúncios


No Responses Yet to “Márcio e o Intercom 2007”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: