Dia dos Amantes promete para o fim-de-semana

29set07

Ontem foi comemorado o Dia dos Amantes e, apesar da data ser pouco lembrada em relação ao Dia dos Namorados, os motéis da Cidade registraram aumento na locação das suítes e garagens na madrugada da sexta para o sábado. Na Vila Mathias havia opção para todos os bolsos e tipos de casal. Os recepcionistas do turno das 7 às 15 horas tiveram bastante trabalho nesta data.

No Good Motel, os preços variam de R$26 a R$72. A recepcionista Kátia Regina, que sabia da data, afirma que o motel recebe de 100 a 120 casais por semana, e que a maioria é de compromissados. “Em cada 10, talvez um casal é de amantes, incluindo prostitutas”. Trabalha no estabelecimento há um ano e meio, mas já está no ramo há quase quatro anos. Chegou a encontrar uma amiga entrando no local, que estava com o namorado.

Outra que atendeu amigos no motel foi a recepcionista Viviane Souza, do Riviera, motel que cobra de R$54 a R$370. A surpresa foi maior neste caso, pois o casal não sabia que Viviane trabalhava lá. Também conhecia a data comemorativa, e disse que na manhã de ontem o movimento foi maior que o normal. Afirma que os amantes costumam entrar pelo portão lateral, onde ela atende.

Recebendo cerca de 500 casais por semana, as dependências do Via Reggia custam de R$59 a R$182. Geraldo Nabor, um dos recepcionistas, que trabalha há cinco anos no local, calcula em 30% o número de casais com amante, “por baixo”. O outro recepcionista do turno, Ivan Santos Felice, diz que é fácil perceber quando um homem vem com uma amante. “Tem cara que vem aqui semana com uma, semana com outra, a gente até conhece”.

No Centro, a sex shop do Cine Júlio Dantas não teve grande aumento no Dia dos Amantes. Armênio Antunes, proprietário da loja há sete anos, não sabia da data. Apesar de sempre ter trabalhado no meio – até há pouco tempo foi dono do cinema -, é casado há 33 anos. Sobre amantes, não conseguiu lembrar nenhum caso curioso, mas contou a história de uma mulher que ligou para a loja agradecendo pelo produto que resolveu o problema de seu marido, que tinha o pênis torto. É o utensílio mais caro da loja: R$300.

Apesar da data comemorativa, nenhum dos estabelecimentos realizou promoção especial. E apenas Geraldo Nabor afirmou que já teve uma amante: “Noivado, namoro… Acontece”.

 (Agência Facos, 23 de setembro de 2007)

________________________________________

  • Pois é, por motivos óbvios essa matéria não foi publicada no nosso periódico universitário. Onde eu estava com a minha cabeça?
  • Sábado ensolarado, sem assunto para cobrir, e eu descubro que aquele 22 de setembro era o Dia dos Amantes. Primeiro pensamento (pensamento?) que veio à mente: motéis. Genial, Márcio, tu és o cara!
  • Fiz o percurso motéis-séquishop achando que era o Talese. Terminei o dia descobrindo que sou o Tô-leso.
  • Apresentei o texto, lido pela professora com a maior boa vontade. Mas não teve jeito. O penúltimo parágrafo só piorou as coisas.
  • Pelo menos essa é a primeira matéria que eu faço exclusivamente para o blogue. Tem que pensar pelo lado bom.
  • Reconheçam: tá muito bem escrita. É até um serviço de utilidade pública, coloquei os preços dos estabelecimentos. Só que foi escrita para o veículo errado. Teve amigos que sugeriram umas revistas que publicariam a matéria, mas não vou ficar fazendo propaganda aqui.
  • Pior foi quando o senhor da sex shop me mostrou o aparelho salvador do sujeito.
  • O texto tá cheio de gracinhas e trocadilhos. Se vocês, visitantes queridos, tiverem a falta de tempo para achá-los, eu agradeceria muito se citassem nos comentários.
  • Fiquei mal aquele dia, pensando no meu futuro, e decidi pelo pior: vou continuar vivendo, e cursando jornalismo.
  • Minha mente anda muito poluída, tô pensando muita besteira. E as notícias correm rápido: logo que cheguei em casa, duas testemunhas de Jeová tocaram a campainha. quando vi os caras, pensei: Deus já ficou sabendo e mandou esses dois caras pra me salvar.
  • Enquando eles me alugavam, chegou um morador de rua, maltrapilho, no mínimo bêbado, pediu pra mim um real. Os voluntários, que estavem abdicando do seu sábado para pregar a Palavra, não dirigiram uma palavra a ele. Quem precisava mais da Salvação? Sei o tipo de fiel que eles querem.
  • Eles eram testemunhas e eu era vítima.
  • O maior trocadilho foi o penúltimo parágrafo: o cara do “pautor” acabou f..dendo com o meu texto.

___________

OUTRA COISA:

Ontem eu conheci a Maria Dolores, que escreveu “Travessia”, a biografia do Milton Nascimento. Ela escreve para a piauí vez ou outra, tem um blogue, autografou minha Caros Amigos que tem um texto dela, não poderia ter sido mais cavalheira. Me senti um damo.

Anúncios


11 Responses to “Dia dos Amantes promete para o fim-de-semana”

  1. ai ai.
    Primeiro…o que vc tinha na cabeça por PENSAR em fazer uma matéria assim.
    Segundo, era de se esperar que a ficha caísse quando vc fosse nos motéis e etc. Se não caísse aí, era pra ser quando vc estava organizando isso no papel…

    Mas, ah, a mente humana é cheia de mistérios.

    E você realmente tá com a imagem meio feia lá em cima! Se não me engano, já é a segunda vez que vc fala que tentam te converter!

    Mas, se vc tirar o assunto de lado, a matéria tá bem escrita sim…

    Não posso falar o que eu tinha na cabeça aquela hora. A Nasa está estudando e isso é segredo de Estado. Cair a ficha? Quase que eu entrevisto uma daquelas “garotas da vida”!

    Eu não acredito em Deus, mas sei que Ele crê em mim (?)

    Tô fora de religião, que fique claro.

  2. Relax Márcio, tava ótima – relaxa e goza, como diria nossa qrida ministra. a prof. é q não entendeu o seu dom, um novo ramo no jornalismo: jornalismo sexual! vc sabe né, eu t apoio!
    huauaauaauhua
    Até q enfim matei minha curiosidade, já q não deu pra eu ler naqle dia. Não tá tão pesado assim, achei q vc tinha dito em detalhes a história do aparelhinho-concerta-pênis. Mas o melhor foi vc achar q usando pênis ia ficar menos agressivo….hauhuahua…usava orgão sexual masculino po! hauhuahuahahua
    mas tá ótimo o texto, nem liga em cortarem seus dons artístico-sexual-literários!

    Relaxa e goza, não tinha pensado nisso…
    “Concerta” é com ésse, não vai ser um concerto peniano, regido pelo Neschling.
    Usando o pênis pode ficar menos agressivo sim, é só ir com jeitinho.
    E não cortaram nada por aqui!

  3. 3 Glauce

    Hê, hê, hê! Juro que antes de chegar ao fim do texto eu estava pensando “Em qual edição do Agência esse texto foi publicado?”
    O texto está bom sim, só o episódio do “Torto” é que está meio nonsense 😀
    Sobre as Testemunhas de Jeová, eu também sofro ataques constantes, mas acho que isso não é devido aos meus pecados, é só porque eu não consigo inventar uma desculpa convincente quando eles dizem “Posso falar com você só um minutinho?”

    MEIO nonsense? É que você não viu o cara me mostrando o aparelhinho. Ele ainda falou: “não sei se é bom falar porque é propaganda”. O cara falando a história mais escabrosa e pensando se está fazendo propaganda ou não. PRA QUÊ!
    Esses pregadores são muito simpáticos, se fizessem telemarketing então… E têm um fôlego, não dá nem pra cortar o monólogo deles.

  4. orrrrra meu, vai me currejer açsim, na cara dura?
    ah, aproveita e lê o q escrevi sobre o santiago, já q vc q foi comigo ver, e poderá me curejer tanto gramatical como literariamente! hauhuahuahua
    bjoo

    Téquenfim!

  5. Genial.
    Isso que é jornalismo humano!

    Só fiquei com algumas dúvidas. No trecho mais equilibrado da matéria, pôxa, o sexshop salvou um casamento, o proprietário do digno estabelecimento afirma: “Apesar de sempre ter trabalhado no meio”. Pergunta: Meio de quem?

    Talvez o da mulher dele, é casado há 33 anos (e pediu minha ajuda para calcular).

  6. Só pra corrigir: é Villa Reggia. Confirmei por um pente dos meus pais com o nome do motel.

    Não faço a mínima idéia de como eles conseguiram o pente.

  7. É, eu vim ler. Deveria ter colocado hipertexto. Maior trabalho p/ achar esse post. (Mentira!) Mas que deveria ter colocado, deveria. A internet tem suas facilidades p/ quê? 😛
    Assim, por que a censura? Eu realmente não entendi, poxa. Deveria dar graças por existirem motéis e usar todo dia esse pente. Porque ele é resquício do dia em que você foi feito, meu filho. (Oxy, meu não.)
    Fora que a denotação de “amante” é: adj. m. e f. 1. Que ama. 2. Que gosta de alguma coisa; apreciador. S. m. e f. 1. Pessoa que ama. 2. Amásio ou amásia. E “amásio” vem de amigo. Quer mais pureza do que isso?
    Eu reividincaria essa sua matéria no próximo semestre do jornal! Capa! Até porquê, foi bem escrita, não?
    A conotação de “mente poluída” dos teus caros colegas que deveria ser questionada. E… (me desconcentrei na linha de raciocínio aqui…) Ah sim! E já pensou por quantos apuros e depressões pessoas como o marido da cliente do Seu (não meu) Armênio passaram? Quantas depressões e quedas do décimo segundo andar poderiam ser evitadas se as pessoas conhecessem esse instrumento corretivo? É a auto-estima da população – masculina e feminina, afinal, as mulheres também fazem sexo – que está em jogo. Afinal, qnts vezes vc já viu matérias comparativas do tempo de “copulação humana” entre brasileiros e outros países menos calientes? Ah, faça-me o favor! (Não, obrigada.)

    Nossa, acho que deveria virar sexóloga, ou ao menos advogada. Vou pensar… Já pensei. Jornalista.
    Beijos na mão do damo.

    É, sisqueci do íper-linque. Já vou ponhar.
    Andréa, minha cara, não foi a mente poluída dos outros que me atrapalhou. Foi a minha mesmo.
    Poderia ser capa sim, mas de outras publicações, que vão mais profundo aos fatos.
    Depressões? Não queria nem saber disso, queria é falar da anomalia do cara. Aquela mulher devia ser feliz e não sabia.
    Pelo menos ganhei um know-how em matéria de matéria de motel de que poucos na minha idade podem se gabar.

  8. 8 Sofia

    Adorei seu texto!!!
    Cheguei um pouquinho atrasada, mas adorei!!!
    Quem bom saber que amantes também possuem um dia especial!!!

    brigado, Sofia!
    Naquele dia só eu não tive um dia especial…


  1. 1 Entidades afro da região discutem Saúde e Direito « Crônicas de um doente crônico
  2. 2 Basquete sobre rodas busca mais praticantes « (Doenças) Crônicas
  3. 3 Dia dos amantes faz um ano « (Doenças) Crônicas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: