Quando me falam de crise financeira…

30nov08

Para entender a crise global

dolar

 

Dizem que essa crise financeira global teve os primeiros sintomas há cerca de um ano, com as perdas bilionárias das empresas de crédito imobiliário dos Estados Unidos.

Tudo não passa de conversa fiada, porque quem prestou atenção nesses últimos tempos sabe que essa crise é muito mais antiga.

Para mim, a crise começava a dar seus sinais quando as padarias daqui, como a Queluz e a Palmares, começaram a virar também minimercados, vendendo de Havaianas a esmalte de unha. Da mesma forma, para não perder a clientela, todo mercado do bairro passou a ter padaria, açougue, manicure – bem, manicure ainda não, mas é questão de tempo.

Eu lembro que a crise financeira já existia quando tive o Master System III, época em que já haviam lançado o Super Nintendo. Quando finalmente ganhamos o Super NES, o Nintendo 64 já estava nas prateleiras. Meio ano enchendo o cofrinho para comprar o N64, quando compramos ele também já era coisa do passado. Agora, adivinhe: tenho o Play II em casa.

Falando em videogame, a crise também apareceu para as locadoras de jogos e filmes. Há muito tempo fechou a Universo aqui perto do Peralta (que hoje é CompreBem), fechou também a Cromo do Super Centro. Mas tudo bem, porque tinha a matriz da Cromo, no Canal 4, onde eu sempre ia. O negócio começou a ficar estranho quando a locadora começou a se livrar das fitas de Super NES, Mega Drive, depois N64, depois dos filmes em VHS… Passou a ter um espaço onde vendia roupas, abriu uma lanchonete, uma lan-house, mudou o nome para Cromo Video Shop, abriu comunidade no Orkut… No começo deste ano abriu um saldão, anunciando a venda de tudo e a falência. Hoje o lugar é um bar.

A crise já aparecia quando, já falei, o Peralta virou Barateiro, que virou CompreBem, e hoje quase toda nota fiscal de supermercado que eu pego é da tal Cia Brasileira de Distribuição.

No assunto finanças familiares, a crise tem pelo menos dez anos, quando a mensalidade no José Bonifácio começou a atrasar, e eu e meus irmão fomos que estudar em escola pública. Quando meu vô Daniel tinha a cada mês menos dinheiro para nos dar, e eu não conseguia mais comprar as revistas que comprava sempre.

Quanto às finanças pessoais, a crise já esteve presente nos primeiros meses após meu primeiro emprego, com os benditos cartões de crédito, que sempre socorriam em momentos de aperto (pois são aceitos desde padarias que vendem Havaianas até manicures de supermercados). Mas cobram uma pequena taxa de juros, de 13 a 15%, para quem financia a dívida, que no meu caso vai ser paga sim – tão logo eu ganhe na quina.

Bem, dá para perceber que a crise financeira não é tão difícil de entender, e que atinge todo mundo, de uma forma ou de outra. Ainda bem que ela não chegou na Internet, mais precisamente aqui no blogue, e esta página ainda é navegável de vento em popa, apesar do autor.

Mas não vai ser sempre assim, as coisas certamente irão mudar. Daqui a pouco as padarias vão estar alugando filmes, e as locadoras vendendo pão. E não se surpreendam se o próximo texto deste blogue for postado direto de uma lan-house. Da Panificadora Queluz.

Esse post foi um oferecimento:

visa_mastercard_logos

Será que essa propaganda abate a minha dívida?

(Depois de Antonio Prata)

Anúncios


2 Responses to “Quando me falam de crise financeira…”

  1. hahaha realmente é triste essa coisa de crise.

    é engraçado como a gente se espanta, dá tanta atenção e não vê as mudanças ao nosso redor redor. q nem uma padaria lá perto da casa da minha vó. era padoca, virou minimercado, e tá cheio de coisas de cosmético. logo logo deve ter manicure…

    também sinto saudades do tempo em que o Peralta não era Comprebem, e que com cinquenta centavos eu fazia a festa na doceria. triste crise q nunca vi qdo começou e q tb nunca acaba!

    E com R$ 10 dava pra levar a semana…

  2. 2 Gustavo

    O que é uma crise mundial financeira pra quem sempre viveu em crise financeira, hehe?

    Verdade, eu tô fudido


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: