Fragmento

13dez08

Márcio Garoni

A campainha avisava que a tarde daquele sábado seria diferente das últimas. O sossego era perturbado, mas ele queria mesmo alguma novidade. Precisava de novidades, pensou, enquanto ia até a porta.

– Oi, Lucas, tudo bem? Sua mãe está?

Bem ele estava, mas a mãe não estava ali. Tinha saído e só voltaria à noite, explicou. E se perguntou quem seria aquela mulher que o conhecia de nome, trazendo junto uma garota, com os mesmos 15 anos dele, que com os olhos pretos e fixos o olhava, como a um amigo antigo. 

– Eu sou a Sandra, lembra? Essa é a minha filha, a Tamara, que fez o prezinho contigo. Vocês viviam juntos, não lembra?

Lucas queria novidades, mas nunca imaginaria uma como aquela. Sim, era Tamara, a primeira amiga de sua infância, linda como nunca, dez anos depois. Porém, pego de surpresa naquele sábado, por mais esforço que fazia, não conseguia se recordar. Devolveu o olhar para as duas, com total desconhecimento do que Sandra dizia. Foi sincero, não me lembro, e conseguiu piorar a situação, com um franco demais “Eu não lembro de nada daquela época”.

– Ah, é mesmo? Porque a Tamara lembra de tudo…

Mãe e filha se entreolharam. Tamara não falou uma sílaba. A ansiedade por reencontrar o amigo de infância deu lugar à frustração, e ambos os sentimentos, mais a timidez nata, a deixaram muda durante todo o tempo.

Sandra e Lucas falaram mais algumas frases, mas a situação ficou tão estranha, os três ali, que foram obrigados a se despedir, com a promessa de um retorno, outro dia, e quem sabe as memórias não voltassem junto?

Lucas passou a semana com o som da campainha e o não se lembra? ecoando na cabeça. De repente, as memórias da infância vieram, numa clareza surpreendente. Ele e Tamara na aula, juntos, no recreio, a rua e a casa em que ela morava, com a campainha na porta, que ficava de lado… Mas a lembrança mais forte que tinha foi a de uma tarde em que ele, ela e as mães foram à praia. Como boas crianças, brigaram no meio de uma brincadeira, jogando areia molhada um no outro. Talvez fosse um sábado, como o dia em que se reencontraram, dez anos depois. Como podia ter esquecido?

Se reencontrariam novamente, em outro sábado, e recordariam desse e de muitos outros momentos dos dois anos em que se conheceram, em que foram os melhores amigos, numa infância que parecia eterna. Passariam a se ver sempre, se reconheceriam, aprenderiam os novos gostos um do outro e, com o tempo, surgiriam novos sentimentos, que a inocência de outros tempos não havia permitido.

As lembranças voltaram, mas Sandra e Tamara não. Assim como aquele dia, voltarão outras tardes de sábado, em que o passado ressurgirá, anunciado por um toque de campainha e um “Não se lembra?”.

* * * * *

Novidade novidade: Antonio Prata, um escritor de calças curtas, no Vinil Literário, da já conhecida Talita Alves. Visitem e comentem.

 

antonio-prata

Foto: Carlos Freire

Anúncios


5 Responses to “Fragmento”

  1. Dom – Garoni – Casmurro?

    Menas, menas

  2. As velhas histórias de vizinhos-amigos da infância, que o mundo lembra de tudo e você não lembra nada…
    Inspirado em Capitu?

    Não. É uma história mais recente.

  3. ai, adorei!=)

    quero ler mais, já!
    gostei da tua idéia!

    beijo!

    De vez em quando eu acerto.

    Já já tem mais do tipo, sim.

  4. Gostei muito!

    E quando a pessoa volta, vocês se lembram dos momentos vividos, mas, ao re conhecê-la, você não a reconhece? Vc se recusa a acreditar que possa ser a mesma pessoa?

    O que é mais frustrante? Um reconhecimento que leva à decepção? Ou um “não-lembramento” que leva à frustração(desculpe pela redundância) e à mágoa?

    beijão

    Cada um termina a história da maneira que preferir.

  5. Olha que eu achei perdido por ai: http://img411.imageshack.us/img411/8088/marciocf5.png

    Hehehhe, disse que confiava em mim, teu presente de natal 😛
    Bob Esponja + Uma viagem xD

    Eu não acredito…

    Brigado, eu acho.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: