Tudo errado

13maio09

Acordo com o despertador que já tocou pela terceira vez. Na primeira, nem ouvi; na segunda, não tinha acordado direito. Tive até um sonho interessante, mas foi interrompido quando acordei. Mas não importa, já que nem lebro mais o que sonhava.

Vou para o banho, e me seco com uma toalha que está meio úmida. Escovo os dentes na pia, e tento fechar a torneira, mas ela não fecha bem, e fica escorrendo água.

Começo a me vestir pela calça, aquela rasgada na perna e com um furo no bolso esquerdo. Aperto bem o cinto, mesmo sabendo que é inútil, porque a calça sempre afrouxa, e o dia inteiro eu fico puxando. Magia parecida acontece com o tênis que acabo de calçar: uma hora ou outra, um dos pés tem o cadarço desamarrado. Preguiçoso, sempre coloco para dentro do tênis, e só vou amarrar quando não tenho onde colocar as mãos.

Pego o ônibus, tiro do bolso a carteira que não fecha mais, já que perdeu o botão, de tão velha que está. Me sento e vou abrir a mochila -que tem um rasgo bem na frente do zíper- , de onde tiro o livro surrado que estou lendo há mais de um mês, mas fico uns dias sem ler e perco o fio da meada, o que me obriga a sempre voltar algumas páginas. Às vezes eu acho que vou ter 83 anos, ainda no meio desse livro. Às vezes eu acho que tenho 83 anos. Desisto e ponho o fone de ouvido, que tem falhado bastante ultimamente.

No trabalho, o computador não está 100%. A internet tem caído. Sou mal-interpretado pelos colegas. Esqueço que é meu dia de tirar o lixo. Na faculdade, lembro tarde demais que precisava entregar um trabalho, e mais uma vez deixo o meu grupo na mão. Uma amiga, com toda a razão, reclama que a gente não tem mais se falado. Ninguém mais entende a minha piada. Um professor reclama do meu atraso.

Na vota, perco o ônibus, e caminho mais uns 300 metros até outro ponto, onde espero mais uns belos 20 minutos. Pego o ônibus para casa, pensando nos próximos compromissos, sabendo quer só vou cumprir parte deles, ou todos eles em parte.

Tento parar para escrever o que sinto, e o produto final é um esboço do que nunca quis fazer.

É assim que, meio errado, vou vivendo.

É só.

 

____________________

Muito tempo sem postar, né. Vocês três tiveram que arrumar outras coisas para fazer. Três dicas:

(no subject), da Nágila, minha mais nova amiga de infância;

textdriver, do Gustavo, amigo já de algum tempo;

 El-ritepramim, da Ellen, que já deu uma de estrela e exigiu que entrasse na categoria dos profissas.

De resto… bem, o resto é resto.

Anúncios


7 Responses to “Tudo errado”

  1. Com excessão de alguns detalhes(minha calça é surrada mas ainda não está rasgada, minha carteira não tem botão e minha mochila é nova)seu dia bem poderia ser o meu.
    Acho bacana essa coisa de “universal” ao mesmo tempo que “único”. A identificação une as pessoas.

    Bom te ler!

    …a cada dia melhor.

    Abraço!

    Cada dia melhor? Minha mãe também acha

    Valeu

  2. pode demorar, mas vc posta…
    ai ai cotidiano de nossas vidas

    a gente se acostuma com tanta coisa chata né?
    temos que reagir!!!

    (mas como??)

    que chato que nada, tudo vale a pena 😉

  3. Sorria hoje, Márcio, sempre pode piorar…
    Esse post foi meio deprimente…
    MMMMMMas, acontece, né?
    Aliás TUDO acontece!
    E a gente vai vivendo!

    (ops! Cheguei do nada, nem me apresentei… PRAZER! Sabrina!)

    ^^

    Abraço!

    Caramba, todo mundo achou o texto meio pra baixo. Não é não

    Abraço, Sabrina

  4. eu sonhei esses dias que eu bebia água sem parar…
    mas tb, pudera, fiquei no bar até tarde aquele dia! huahauha

    tudo errado – talvez não, talvez tudo do jeito que deveria ser.

    sempre vamos achar que tem alguma coisa faltando, não é mesmo?

    obrigada por me indicar (apesar do dilemasmodernos ser meio sem nexo), mas não prometo postar com mais freqüência que você 😀

    saudades!

    beijo da sua mais nova amiga de infância!

    hahahahha

    Não, não está tudo errado. Tudo apenas é (profundo, não?)

    Não promete ser masi frequente que eu? Estamos ferrados!

    Beijo, ná 🙂

  5. oie!
    Obrigado pelo comentário!!

    Vou te adicionar aqui, ok?
    Abraços

    OKEY!

  6. Compra uma bike, assim você não fica esperando no ponto e levará menos tempo pra chegar nos lugares (na ilha), fora que também será bom pra saúde.

    Graças ao Speedy estou sem internet desde o dia 4 (e meu blog largado). Pedi pra instalar NET em casa tem quase 2 semanas e nada. O interesse é deles e nós que temos que correr atrás, tudo a mesma porcaria.

    Murphy me persegue. Mas tudo bem

  7. Eu não achei o texto deprimente. Acho as coisas simples e rotineiras o máximo…
    E bom saber que tua mãe também acha que “você está a cada dia melhor”. Às vezes eu me pergunto se estou (a cada dia melhor) e me nego à responder (isso sim, é “pra baixo”).
    Continuo…achando bom te ler.
    Abraço!

    Falou tudo!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: