Um sonho

30nov14

Hoje eu acordei de um sonho com uma angústia de vida que nunca senti antes.

O sonho era que eu estava viajando pelo nordeste, já estava na fase final da viagem, talvez preparando as coisas para voltar nos próximos dias. Ali estava acompanhado de um americano, que tinha um estranho trabalho de levantar doações nas cidades que ia, possivelmente para uma instituição de caridade. É muito maluco como a gente não tem certeza do que acontece nos próprios sonhos.

A presença do gringo me fez sentir no sonho como no filme Cinemas, Aspirinas e Urubus, e pensei mesmo nesse filme enquanto lidava com o meu novo amigo americano.

Parecia que eu estava trabalhando com ele, eu carregava uma grande mala, e tínhamos desembarcado em frente a um grande hospital. Ele tinha um papel com o controle das doações, e parecia que ali nos despediríamos, cada um seguindo seu rumo. Foi quando me bateu a tal angústia. Falei para ele algo assim, que tentarei ser o mais fiel possível às palavras que disse:

– Sabe, quando eu decidi fazer essa viagem ao nordeste, eu queria fazer uma viagem aos meus antepassados, conhecer o Sergipe, de onde é meu avô, para saber melhor de onde vim e quem eu sou. Agora, não sei mais o que estou fazendo aqui. O que eu tô fazendo aqui?

O gringo não me respondeu. Talvez porque tenha surgido do sonho, produzido pela minha própria cabeça, que ainda me martela a pergunta durante todo esse domingo de novembro.

Anúncios


No Responses Yet to “Um sonho”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: