ao novo que vem

01dez15

à Marcella

com afeto e digna raiva
construíamos a caminhada
as ruas testemunhas
cúmplices queridas
quebradas
tempos nunca fáceis
para todos, tudo
o amanhã palpável

a verdade é que falhamos
como todos

machucados,
algozes de nós mesmos
e dos outros
vamos sendo nossos pais

envelhecemos, irmã
acumulamos feridas de guerra
públicas e privadas

mas permaneçamos de pé
as lágrimas fazem parte da jornada
ainda temos do vinho, da poesia
nossos ombros, os braços
indignação e um punhado de sementes
que uns frutos, verdes, já estão por aí
promessas de um horizonte que vai se ampliar

uma vez mais

Anúncios


No Responses Yet to “ao novo que vem”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: