Posts Tagged ‘poesia’

é fácil se iludir basta dizer que ama cada frase de parede traz uma mentira os poetas urbanos dessa cidade são os maiores picaretas nunca choraram de saudade nem tiveram gonorreia você me pediu ajuda no seu projeto penso que sou alguém e dou um conselho (é que eu também sei ser uma pessoa difícil) […]


riscafaca

21dez15

mesa atrás de mesa algumas trajetórias se contam goles olhares cada um sabe, aberto o que é de si e o outro, também eu um pouco outros lugares garrafas descaramentos não há qualquer mistério cartas nem coelhos é que só sabemos jogar assim: cantando cada movi mento no embalo do samba de pernambuco em sampa […]


assombro grita o hiper real tornando a virar virtual pelos dedos nos celulares de quem já pensa no futuro se presenteando com passado sem flash, por favor! e a estátua morta diz ao namorado idem tranquilos espantalhos espantados: – é esse o tal preço da fama?


proteger

19jan15

logo atento na camisa e no quepe mas a atenção do homem do cassetete tava nas mensagens da peguete


a lua

06nov14

a lua é o universo em expansão no céu enegrecidoarroxeado nítido pela chuva que já foi outras luzes tentam concorrer sons do centro parecem querer distrair e tudo conspira ao vazio de repente a noite é nostalgia embalando o sono que logo vem


tive dias de sol forte incandescente de céu claro, bonito também tempesteou solidões alcoolizadas e companhias inesquecíveis que não terei jamais que são pra sempre retorno, maior momento aventura, carinho na bahia fui feliz e sabia


dedicatória

28set14

tanto desencontro vento, tempestade contente sinto conotto tento e de repente último momento a intenção transparece acontece! atravessados sal e céu são, santos mar e rio me despeço saio sorrio